A BYD fez um anúncio importante nesta semana ao investir em um novo laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no Brasil. Será o primeiro da América Latina a estudar todo o ciclo da produção dos módulos fotovoltaicos desde o beneficiamento do minério de silício – principal matéria prima.

Localizado em Campinas (SP), junto à sede da BYD Energy, o novo laboratório recebeu R$ 6 milhões adicionais de um fluxo de investimentos no país que totaliza mais de R$ 65 milhões no setor fotovoltaico.

BYD Energy - Laboratório de P&D no Brasil

OBubble Beauty esteve no evento de inauguração, que contou com a presença de Stella Li, Vice-presidente executiva global da BYD, Tyler Li, CEO da BYD Brasil, Dário Saad, Prefeito de Campinas, e Felício Ramuth, Vice-governador de São Paulo.

No local, conferimos de perto como funcionam as etapas de pesquisa de materiais e desafios que fazem parte do processo, até que se chegue à etapa final de desenvolvimento local das células fotovoltaicas - atualmente os painéis são produzidos no Brasil, mas com células importadas da China.

“Essa iniciativa só comprova que o Brasil tem o potencial de ser autossuficiente na produção de módulos fotovoltaicos, pois foi o 3° maior exportador de silício do mundo em 2022. O nosso objetivo é estimular e fortalecer a produção em território nacional, com pesquisa e desenvolvimento diretos do Brasil”, afirma Rodrigo Garcia, gerente de P&D da BYD Energy.

Galeria: BYD Energy - Laboratório de P&D no Brasil

Centro de Baterias

Na mesma ocasião, a BYD também anunciou que trará ao Brasil o Battery Service Center, que servirá como suporte para todas as operações que envolvam os produtos que utilizam baterias BYD no país e em toda a América Latina.

Neste primeiro momento, trata-se de um centro de suporte, mas o objetivo é avançar para nacionalizar cada vez mais os processos de baterias de veículos elétricos como um todo.

Quando questionado se no futuro poderemos ter produção nacional de módulos de bateria, Rodrigo disse que a demanda (por carros elétricos) é quem irá nortear os desenvolvimentos. De fato, com os números de produção nacional estimados para a fábrica de Camaçari (BA), 150.000 veículos híbridos plug-in e elétricos no primeiro ano, a demanda por baterias será alta, então há boas chances. A conferir.

Módulos Fotovoltaicos

ABYD informa que neste ano atingiu o marco de 2,3 milhões de módulos fotovoltaicos fabricados no Brasil. Com a colaboração de vários parceiros, a BYD já investiu R$ 7 milhões em equipamentos para sua usina própria, que conta com uma estação meteorológica completa e dedicada ao estudo dos mais diversos tipos de módulos fotovoltaicos em solo tropical.