2024 começou com as vendas de carros elétricos e híbridos em alta no Brasil. Nem mesmo a volta da cobrança do imposto de importação foi o suficiente para impedir mais um recorde dos eletrificados: é o segundo melhor mês de toda a série histórica e o melhor janeiro até o momento. 

Segundo os dados da ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico), janeiro de 2024 manteve o forte ritmo de crescimento do ano anterior. Foram emplacados 12.026 veículos eletrificados (elétricos e híbridos) no país. Número que representa um avanço de 167% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Galeria: GWM Ora 03 Skin (teste BR)

Uma queda de 26% na comparação com as vendas sem precedentes de dezembro de 2023, mas ainda assim superando todas as previsões para o primeiro mês do ano - no total do ano passado foram 93.247 unidades emplacadas. 

Híbridos plug-in e elétricos

Dentro do segmento, os carros elétricos a bateria (BEV) se destacaram, assumindo a liderança entre os eletrificados pelo segundo mês seguido, com 4.358 emplacamentos, ou 36% do total - na comparação com janeiro de 2023 (755) o crescimento dos elétricos a bateria foi de impressionantes 477%.

Ainda fortes na preferência, os híbridos plug-in (PHEV) vêm logo depois com 3.910 unidades vendidas, um crescimento de 139% sobre janeiro de 2023 (1.637), com uma participação de 32,5% sobre as vendas totais de eletrificados no mês.

Galeria: BYD Song Plus DM-i 2023

Somando os dois tipos BEV+PHEV, temos a representação de 68,5% das vendas totais do segmento de eletrificados no mês (12.026), consolidando uma tendência de mercado registrada ao longo de 2023.

Híbridos

Enquanto isso, os híbridos convencionais (não plug-in) totalizaram 3.758 emplacamentos em janeiro, sendo 1.593 HEV flex, 1.261 HEV a gasolina e 904 MHEV (Mild Hybrid Electric Vehicle), ou 31% do total de eletrificados.

Participação nas vendas de eletrificados:

  • BEV:36%
  • PHEV:32,5%
  • HEV + MHEV: 31%
Volvo XC40 Recharge P6 - recarga (1)

Montadoras (vendas de eletrificados) - top 5


1 - BYD: 4.298

2 - GWM: 2.315

3 - Toyota: 1.593

4 - CAOA Chery: 752

5 - Volvo: 668

Tudo indica que o avanço das vendas de eletrificados deve manter um ritmo forte, mesmo com a volta do imposto. Entre os motivos temos a maior oferta de modelos, maior divulgação da mobilidade elétrica e aumento da infraestrutura de carregamento, sem contar os anúncios recentes de investimentos para eletrificação no setor automotivo.

Fonte: ABVE