Desconto na compra, redução na taxa de financiamento e subsídio mensal. BYD, 99 e Santander firmaram uma nova parceria para incentivar a compra de carros elétricos pelos motoristas de aplicativo.

Pela iniciativa, que fica no escopo da Aliança pela Mobilidade Sustentável, a BYD oferece desconto de 6% na compra do BYD Dolphin, enquanto o Santander oferece até 26% de desconto em taxas de financiamento e a 99 subsidia até R$ 1.000 mensais em custos operacionais e instalação de carregador residencial.

Galeria: BYD Dolphin - teste 99

O objetivo é incentivar a compra de veículos elétricos por motoristas de aplicativo e promover o avanço da mobilidade elétrica. Até o fim deste mês de fevereiro (ou enquanto durarem os estoques), os interessados contam com descontos exclusivos oferecidos pelas três empresas, que integram a Aliança pela Mobilidade Sustentável.

Por exemplo, a compra do BYD Dolphin, à vista ou financiado pelo banco Santander, vai assegurar um desconto de 15% na taxa de financiamento, caso o motorista opte pelo pagamento sem entrada. E de acordo com o plano, a condição pode ficar mais vantajosa: redução de até 22% sobre a taxa para quem der entrada a partir de 30% do valor do carro e abatimento de até 26% da taxa pagando a partir de 50%.

99 e BYD carros elétricos (2)

ABYD, por sua vez, oferece um desconto exclusivo de 6% (R$ 8.988) sobre o valor de tabela do Dolphin, que atualmente custa R$ 149.800. Enquanto a 99, líder da Aliança pela Mobilidade Sustentável, apoiará os motoristas parceiros que adquirirem um Dolphin com um subsídio mensal de até R$ 1.000, divididos entre valores diretamente na Conta99 (carteira do condutor) e em crédito pago mensalmente via voucher de carregamento nos HUBs homologados da 99. Como benefício adicional, a empresa garante a isenção do custo de instalação de um carregador residencial (wallbox 7 kWh).

Um dos principais objetivos da Aliança pela Mobilidade Sustentável é aumentar a participação dos veículos elétricos e híbridos entre carros novos para 10% das vendas totais até 2025, um objetivo que está muito perto de ser alcançado - vale lembrar que em janeiro de 2024 a participação dos eletrificados foi de 7,9% considerando todos os tipos de híbridos.